quinta-feira, maio 13

11 dicas para financiar seu apartamento pela caixa ou outros bancos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Quem sonha em morar no próprio imóvel certamente tem muitas dúvidas sobre como transformar essa vontade em realidade. Para conseguir financiar apartamento ou mesmo casa é preciso seguir alguns passos para que a instituição financeira conceda o crédito necessário. Afinal de contas, nem todo mundo dispõe de recursos financeiros para pagar à vista a compra de um imóvel, não é mesmo?

Na maioria dos casos é comum que as pessoas recorram aos bancos para financiarem ou mesmo encontrarem alternativas de créditos para conseguirem realizar o sonho da casa própria. Para você que está começando a pensar no assunto financiamento, mas ainda nem sabe o que é preciso e como começar a pesquisar as possibilidades, neste post selecionamos algumas dicas-chave que vão te ajudar nessa etapa da vida. Confira logo abaixo!

1. Escolha do imóvel

Antes de pensar em começar a procurar o tão sonhado imóvel, o ideal é que você já tenha uma carta de crédito do banco aprovada. Claro que em algumas situações, como novos empreendimentos em fase de construção, o caminho natural será solicitar à instituição financeira um crédito para a compra daquele imóvel específico do seu interesse.

Mas para facilitar os processos e mesmo evitar frustrações, tente primeiro conseguir a aprovação do seu banco e, sem seguida, comece a etapa da procura do imóvel ideal. Com a carta de crédito em mãos será muito mais fácil encontrar a casa ou apartamento que se encaixe nas suas necessidades, já que de antemão você saberá o valor máximo que o imóvel poderá ter, prazo para a quitação do financiamento, entre outros detalhes.

2. Escolha do banco

Para escolher o banco ou outra instituição financeira para obter o crédito, leve em consideração alguns quesitos que poderão fazer a diferença no valor total que você irá pagar e, até mesmo, na facilidade com que o financiamento será ou não aprovado.

Por exemplo, se você já tem um relacionamento de muitos anos com certo banco, o ideal é considerar primeiramente essa instituição, pois esse pode ser um fator importante na decisão da liberação do crédito. Por outro lado, é importante também comparar taxas de juros praticadas entre as diferentes instituições financeiras, já que essas podem variar bastante.

Algumas construtoras, como a Trisul, contam com setores especiais que auxiliam os clientes na obtenção do crédito para a compra do imóvel. Essa pode ser uma opção mais prática para quem não quer enfrentar as demoradas filas dos bancos.

No caso da Trisul, por exemplo, existe o serviço chamado Crédito Associativo, onde a construtora auxilia o cliente na obtenção do financiamento. O suporte vai desde a entrega dos documentos até à submissão do pedido de crédito junto à Caixa. Vale a pena conferir a disponibilidade desse tipo de facilidade que algumas empresas oferecem.

3. Documentos necessários

Mantenha os seus documentos e lembre-se de que para solicitar um financiamento, geralmente, são pedidos aqueles mais comuns como RG e CPF (originais e cópias), comprovantes de estado civil e renda, declaração completa de imposto de renda ou Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos feita por contador (para autônomos).

Caso o financiamento seja solicitado seguindo os critérios da renda familiar, ou seja, o nome de mais de uma pessoa da família constará no contrato, é importante se atentar para que os documentos de todos os envolvidos sejam apresentados.

4. Aprovação do financiamento

Quando o banco faz sua análise interna para se certificar que seu cliente tem ou não condições para arcar com o pagamento do financiamento, ele considera inúmeros fatores de riscos. E um deles é verificar, justamente, se o solicitante já tem outros financiamentos, empréstimos ou outras contas mensais em seu nome.

Ou seja, se você estiver pagando um empréstimo consignado ou financiamento de um veículo, por exemplo, o banco pode considerar esse detalhe como um fator de risco, de acordo com o prazo que falta para a quitação e também com a faixa de renda. Então, ao solicitar um financiamento, considere que algumas situações podem influenciar a não obtenção do crédito.

5. Dicas para facilitar a aprovação do financiamento

Abra uma conta no banco em que deseja financiar o imóvel e deposite nela todas as suas economias. O saldo positivo também poderá ajudar na decisão positiva do banco. Outra dica importante é ter a certeza de que não existem dívidas pendentes do seu CPF, já que esse é um dos principais motivos que fazem com que as instituições financeiras não aprovem um pedido de crédito.

6. Tempo para a Caixa Econômica Federal aprovar um financiamento

Muitos fatores influem no prazo para aprovação de um financiamento pela Caixa Econômica Federal: se a agência tem muitos funcionários, se há problemas na documentação do imóvel ou das partes envolvidas, o tipo de financiamento escolhido (quando utiliza FGTS pode levar mais tempo, pois a aprovação não depende apenas da agência).

Em média, o financiamento é aprovado entre 40 e 60 dias, mas há casos de mais de 100 dias de espera. E lembre-se de que nem sempre a Caixa oferece as melhores condições, por isso, considere consultar outros bancos também que, inclusive, podem ser mais ágeis nessa questão do prazo.

7. Condições de financiamento com FGTS

Para utilizar o fundo na compra de um imóvel, você precisa ter pelo menos três anos de trabalho contribuindo com o FGTS; não ter outro financiamento no Sistema Financeiro de Habitação; não possuir outro imóvel residencial na região onde mora, trabalha e/ou quer comprar o novo; morar ou trabalhar há mais de um ano na cidade do imóvel que você pretende comprar.

8. Quem tem empréstimo consignado pode financiar imóvel?

Sim, pode. Mas precisa levar em consideração que para seu financiamento ser aprovado, sua renda líquida é avaliada para a liberação do crédito e descontos feitos diretamente no seu contracheque, o que pode dificultar a aprovação.

No cenário ideal para o pedido de um crédito de valor alto como o financiamento de um imóvel, o ideal é que o solicitante não tenha nenhuma outra conta que comprometa sua renda mensal por muito tempo. Tente liquidar empréstimos ou outros financiamentos antes de pedir outro.

9. Escolhendo o sistema de prestação mais vantajoso

O sistema decrescente (SAC – Sistema de Amortização Constante) é melhor do que o de parcelas fixas, Tabela Price, pois o custo total é menor. A diferença entre os dois sistemas pode chegar a 15% do valor a pagar ao banco. Ambos têm correção pela TR, mas como o SAC tem parcelas iniciais maiores, a amortização é mais rápida.

10. Inclusão de taxas e impostos no financiamento

As pessoas costumam se esquecer de que há outros pagamentos que precisam ser feitos além da entrada: impostos, taxas e despesas contratuais que, somadas, chegam a 3% do valor do imóvel. Esses gastos podem ser incluídos no financiamento, caso o contrato não esteja no limite do valor máximo de sua renda mensal. Preste atenção em detalhes como esses para não perder a chance de fechar um bom negócio.

11. Preste atenção em todas as opções oferecidas antes de decidir

O investimento é alto e pode se tornar ainda mais caro, por isso, pense com calma em todas as opções oferecidas por bancos ou corretores antes de tomar a decisão. Leve em consideração a soma do valor total das prestações. Qualquer diferença entre as propostas pode deixar seu financiamento até 30% mais caro.

O passo a passo para a obtenção de um crédito de financiamento imobiliário nem sempre é simples de ser seguido. Mas ao prestar atenção na lista de documentos que precisa ser apresentada, certificar-se de que não há dívidas pendentes no CPF do solicitante e escolher o imóvel certo – que precisa estar em boas condições de acordo com os padrões do banco – o processo será mais fácil.

E se você gostou destas dicas sobre como financiar apartamento, aproveite e entre em contato conosco agora mesmo para conhecer nossos novos imóveis e os serviços de financiamento!

Compartilhar.

Confira agora
os nossos imóveis

Apartamentos exclusivos com ótimos preços e condições.

Ver empreendimentos

1 comentário

Deixe um Comentário