quinta-feira, julho 9

Como a composição da renda familiar te ajuda a financiar um imóvel

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

É possível imaginar quantas vezes você já sonhou com uma casa ou apartamento novo, mas por conta das inúmeras burocracias relacionadas à obtenção de crédito ainda não conseguiu atingir esse objetivo? No entanto, a boa notícia para quem não quer correr o risco de ter uma resposta negativa do banco é apostar na composição de renda para financiamento de imóvel.

Isso significa que é possível que você em conjunto com outra pessoa, que pode ser cônjuge, parente ou namorado, por exemplo, pode solicitar um pedido de financiamento de imóvel. Essa é uma excelente opção para quem não tem altos rendimentos mensais, mas pensa em comprar um imóvel com outra pessoa que também poderá ajudar no pagamento das parcelas.

Para você que tem dúvidas sobre o que é preciso e como solicitar um financiamento com mais de uma pessoa comprovando renda, confira as dicas sobre o assunto logo abaixo!

O que é composição da renda familiar?

Quando alguém que deseja solicitar um financiamento para a compra de imóvel, o banco ou outra instituição financeira avalia se o consumidor realmente tem recursos financeiros para assumir a responsabilidade do pagamento das parcelas do crédito. Nesse sentido, um dos principais fatores considerados na liberação ou não de um crédito é a análise do comprometimento de renda.

Normalmente, os bancos entendem que o ideal é que o consumidor que esteja prestes a assumir um financiamento comprometa até 30% da sua renda mensal para o pagamento das parcelas do crédito. Ou seja, se o seu salário for de R$3.000, o banco calcula que a parcela ideal para a sua situação financeira seja de até R$900.

No entanto, o banco também avalia se esse consumidor já comprometeu outra parte de sua renda com outros créditos, como financiamento de carro e empréstimos, por exemplo. Tudo o que precisa ser pago mensalmente, independentemente do financiamento imobiliário, é considerado e caso a instituição entenda que a sua renda não é suficiente para assumir um novo crédito, pode ter certeza de que será impossível obter um crédito para a compra de imóvel.

No entanto, nem tudo está perdido, e nessas situações uma solução que poderá ajudar é a composição de renda. Imagine que você tenha planos de se casar ou mesmo queira continuar morando com seus familiares, nessas situações é totalmente possível unir os rendimentos de todas as pessoas que morarão no imóvel ou tenham interesse de te ajudar para comprovar uma renda mensal maior.

Quem são as pessoas que podem compor o financiamento?

Assim como tudo, existem algumas regras para a composição de orçamento para financiamento, sendo que cada banco faz a sua própria exigência. De maneira geral, podem entrar na soma de composição de renda:

  • tios e primos;
  • irmãos e irmãs;
  • enteados, madrasta e padrasto;
  • pais, sogros e filhos;
  • cônjuges e namorados.

Além disso, vale ressaltar que todas as exigências feitas pelo banco no que diz respeito às comprovações de renda e análise de risco de crédito são aplicadas a todas as pessoas que fizerem parte da composição de renda. Claro que os casos acima são apenas alguns exemplos de como a composição pode ser feita e entre quais pessoas, no entanto, são consideradas outras situações também.

Há algum requisito para a composição de renda?

As exigências para conseguir o financiamento valem para todos os integrantes que compuserem a renda, sem falar que esse é apenas um dos motivos, sendo que há outras análises feitas pelo próprio banco.

É importante frisar que todas as pessoas que compõem a renda para obter o financiamento imobiliário também são consideradas proprietárias do bem. Então, é sempre indicado avaliar muito bem com quem fazer esse tipo de comprar em conjunto, pois é um compromisso assinado para longo prazo e envolve um investimento considerável.

De forma geral, bancos como a Caixa Econômica Federal, por exemplo, aceitam que a composição de renda possa ser feita entre quaisquer pessoas, seja qual for o grau de parentesco entre elas. Podem ser parte da mesma família, viver uma união estável ou mesmo um casamento, por exemplo. Para o banco, o nome ou grau da relação não é importante.

Entretanto, vale ressaltar algumas condições que os bancos costumam exigir para a liberação de um financiamento para imóveis, inclusive, quando há composição de renda:

  • a análise de risco de crédito será feita para todas as pessoas que solicitarem o financiamento na modalidade composição de renda;
  • o imóvel deve estar localizado na mesma cidade ou mesma região onde as pessoas que solicitarão o financiamento residem há, pelo menos, um ano ou exerçam seu trabalho;
  • além disso, existem outras exigências gerais, como maioridade dos solicitantes ser brasileiro ou ter direito à residência permanente no país, além de não ter restrições de crédito, como CPF cadastrado no SERASA, por exemplo.

Quais as vantagens de usar a composição de renda familiar para o financiamento de imóvel?

Usar a estratégia da composição de renda familiar é uma excelente ideia para quem não tem um salário muito alto, para quem está formando uma família ou mesmo para as famílias que queiram sair do aluguel. Os benefícios são incontáveis e o fato de pagar as parcelas de um bem próprio é muito mais interessante do que pagar todos os meses um aluguel que não resultará em nenhum retorno ou garantia futura.

Além do mais, há também a possibilidade de usar o Fundo de Garantia para se obter o financiamento, por exemplo. Quando há a composição de rendas, cada um dos componentes poderá usar o seu FGTS para o abatimento do valor total da dívida. Ele poderá tanto ser usado como entrada como para quitação de valores.

Na composição de renda, como é mais de uma pessoa solicitando a carta de crédito, é bastante comum que o banco autorize um valor acima do esperado. Com isso, abrem-se caminhos para que você consiga comprar um imóvel maior ou mais bem localizado.

Com a ajuda de familiares e amigos, você consegue dar um passo muito importante para sua vida: o sonho da casa própria. Essa é a principal razão pela qual a composição é tão procurada. Vale a pensa se informar sobre essa possibilidade com o seu banco se você deseja sair do aluguel e dar um novo passo na sua vida morando em um imóvel próprio.

Contudo, lembre-se, antes de tomar uma decisão tão importante como a compra de um imóvel em conjunto com outra pessoa, avalie bem a situação como um todo e não pense apenas no presente. Avalie também a situação a longo prazo, afinal, o pagamento de um financiamento envolve muitos anos.

Se você gostou deste post sobre composição de renda para financiamento de imóvel, aproveite para compartilhar essas dicas nas suas redes sociais!

Compartilhar.

Comentários estão fechados.