como comprar um imóvel

Como comprar um imóvel: entenda como funciona esse processo

Um dos principais sonhos de consumo de grande parte da população brasileira ainda é ter a casa própria. Entretanto, a importância e o montante desse investimento fazem com que dúvidas sobre como comprar um imóvel sejam bastante comuns.

Obviamente, o processo deve ser muito bem pensado e planejado, evitando que situações simples possam impactar negativamente no processo. Todas as etapas devem ser avaliadas, desde a escolha da imobiliária e do corretor até a escolha do bairro e do imóvel em questão.

Assim, é preciso sanar todas as dúvidas pertinentes ao assunto para certificar que o sonho da casa própria não se tornará um grande e interminável pesadelo. Dessa maneira, escrevemos este artigo para ajudá-lo na hora de comprar um imóvel.

Então, leia-o e veja como funciona esse processo — e não deixe essa oportunidade passar!

Defina um orçamento para a compra

A primeira dica de como comprar um imóvel é definir o orçamento para a compra. Por mais que as opções de financiamento possibilitam um grande número de parcelas, não é recomendado fazer um “compromisso de uma vida inteira”.

É importante definir seus limites orçamentários, tanto para o presente quanto para o futuro. Assim, torna-se possível começar a planejar sua compra, e, para isso, procure anotar todos os seus gastos e recebimentos.

A partir de então, será possível analisar a quantia de dinheiro que sobra todos os meses e, ainda, identificar e eliminar gastos supérfluos. Dessa forma, a realização do seu sonho estará cada vez mais próxima!

Escolha uma boa opção de financiamento

O financiamento ainda é a opção mais escolhida por quem deseja comprar um imóvel. Os altos valores fazem com que o pagamento à vista seja considerado praticamente impossível.

Uma das etapas mais importantes do processo de compra de um imóvel é, portanto, o financiamento. É preciso analisar as principais opções disponíveis no mercado, verificando as taxas de juros e se planejar para esse tipo de gasto. Lembre-se: é fundamental pagar as parcelas em dia!

Além disso, evite parcelas muito grandes, pois imprevistos podem ocorrer e, caso aconteça, você terá grandes dificuldades para continuar arcando com os compromissos. E não se esqueça de outras despesas que podem impactar seu fluxo de caixa, como é o caso de custos com condomínio, IPTU, taxas de transferência, entre outros.

Tenha cuidado ao escolher a imobiliária

A imobiliária, por meio do trabalho de seus corretores e de toda sua equipe, pode ser uma excelente parceira para a realização do seu sonho. No entanto, ela também pode ser fundamental para que o processo seja um verdadeiro fracasso.

Infelizmente, profissionais que não são qualificados podem ocasionar uma série de prejuízos, transformando a realização do seu sonho em um grande pesadelo. Eles podem, por exemplo, esquecer-se de informar sobre o pagamento de algumas taxas ou errar no cálculo do financiamento.

Assim, quando for o momento de realizar a compra você perceberá que ainda não adquiriu o montante necessário ou ter surpresas desagradáveis por conta de impostos (como o ITBI) e taxas exigidas.

Portanto, procure por empresas renomadas no mercado e por profissionais que conheçam a área que atuam. Além de evitar maiores problemas, você poderá obter informações valiosas sobre a região de interesse, identificando alguns pontos considerados importantes.

Determine o melhor bairro possível

A escolha do bairro de interesse é imprescindível para que você aprenda como comprar um imóvel. Não podemos deixar de mencionar que a definição da região representa a preferência por certo estilo de vida.

Sendo assim, tenha paciência e saiba exatamente o que você considera mais importante. Procure identificar como é o trânsito local, a presença de escolas, hospitais e farmácias, como é o comércio da região, o índice de segurança, entre outros.

Para facilitar esse processo e identificar o bairro ideal para você, siga alguns passos importantes. Veja:

  • analise sua rotina;
  • identifique os lugares que você mais frequenta;
  • observe o comércio da região;
  • veja a facilidade de acesso às grandes vias;
  • pesquise sobre a segurança;
  • visite o bairro em diferentes dias e horários.

Preste atenção na documentação necessária

É preciso ter uma série de cuidados com a documentação do imóvel. Para se tornar proprietário e realizar o sonho da casa própria é necessário passar por um processo burocrático, garantindo que tudo esteja nos conformes da lei.

Sendo assim, o comprador deve prestar atenção em uma série de documentos do vendedor, documentos do imóvel e, obviamente, seus próprios documentos. Esse é o único meio legal de realizar esse procedimento. Veja os principais documentos exigidos:

Documentação do vendedor

Pessoa Física

  • RG;
  • CPG;
  • declaração de profissão;
  • certidão de nascimento ou certidão de casamento (se casado);
  • certidão conjunta de débitos relativos aos tributos federais.

Pessoa Jurídica

  • Carta com firma reconhecida e assinada pelos representantes;
  • cópia do contrato social;
  • cópia da CND (Certidão Negativa de Débito);
  • cópia da CCN (Certidão Negativa de Débitos e Contribuições Federais);

Documentação do imóvel

  • Cópia do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) do ano corrente;
  • certidão negativa do IPTU;
  • cópia da matrícula do imóvel, dentro da validade de 30 dias;
  • certidão negativa de ônus (comprovando que o imóvel não tem nenhum débito).

Documentação do comprador

Pessoa Física

  • RG;
  • CPG;
  • declaração de profissão;
  • certidão de nascimento ou certidão de casamento (se casado);
  • certidão conjunta de débitos relativos aos tributos federais.

Em caso de uso do FGTS

  • Extrato original, atualizado e datado do FGTS, emitido em uma agência da Caixa Econômica Federal;
  • cópia do comprovante de residência de, no máximo, três meses atrás;
  • cópia de comprovante de residência antigo (mínimo um ano atrás);
  • cópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • cópia da última declaração do Imposto de Renda;
  • cópia da última declaração de Imposto de Renda do cônjuge ou convivente, caso você seja casado ou tenha uma união estável.

Pessoa Jurídica

  • Contrato social original com todas as últimas alterações contratuais;
  • certidão negativa de débito do INSS;
  • certidão de regularidade do FGTS (CRF);
  • Certidão de Quitação de Tributos Federais (CQTF).

Após reunir toda documentação necessária, escolher o imóvel, a melhor opção de financiamento e determinar seu orçamento, podemos dizer que você estará a um passo de realizar o sonho da casa própria.

Entretanto, gostaríamos de dar uma última dica: procure uma empresa especializada no mercado imobiliário para te ajudar a comprar um imóvel. A experiência dos profissionais e a vivência de mercado certamente trarão benefícios para a realização do seu sonho. Pense nisso e não perca tempo!

E aí, gostou do nosso artigo? Entendeu como comprar um imóvel? Ficou com alguma dúvida no assunto? Então, entre em contato com nossos consultores que eles terão prazer em te atender. Estamos te esperando, hein?

035_007_CRM_EMAILMKT_BANNERS_EBOOK_600x150