Masp e Avenida Paulista.

A história da Paulista e região é de todos

Antes do MASP, o número 1578 da avenida Paulista dava lugar ao Belvedere Trianon. O mirante, com vista para o vale, para a avenida e para os jardins do Parque Trianon, também era conhecido como Miradouro da Avenida ou apenas Belvedere da Avenida.

O Belvedere (mirante em italiano) continha terraços, salões para festas, convenções e contava com serviços de confeitaria. Inaugurado em 1916, em pouco tempo o local se tornou o ponto de encontro da alta sociedade paulistana.

Funcionando como uma espécie de clube e com uma agenda social para lá de agitada, o lugar era frequentemente regado a festas, concertos, bailes e reuniões. Em 1920, a crise do café somada ao crescimento urbanístico da Avenida Paulista, tornaram o local mais popular do que elitista.

A mudança de público transformou requintados salões e restaurantes em bares que serviam sorvetes e refrigerantes, com direito a academia de dança com aulas de boas maneiras e desenvolturas. A programação mudava, mas o ritmo insistia em continuar.

Em 1953, o belvedere finalmente foi demolido para ceder espaço à 1º bienal de Arte Moderna da cidade. Após o sucesso do evento, a prefeitura doou o terreno para a construção do MASP, inaugurado em 1968.

Atualmente, o MASP e todo seu entorno continuam sendo um dos principais cartões postais de uma cidade repleta de histórias, eventos e programações para quem curte o agito e a diversidade de São Paulo.

A avenida Paulista fica próxima a diversos bairros, entre eles, a Vila Mariana, Vila Madalena, Moema, Aclimação, entre outros. E só quem só quem tem tradição em construção, com mais 30 anos de mercado e 200 empreendimentos entregues, pode oferecer opões de moradia nos melhores bairros próximos à Paulista.

Veja mais em novidades, inovação, mercado, empreendimentos e dicas de compra.

Créditos da imagem: Veja SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *