sexta-feira, fevereiro 26

Conheça 5 riscos de negociar com o proprietário para ficar atento!

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Negociar com o proprietário pode parecer uma boa ideia, afinal, é um processo que acaba dispensando o intermediário. Porém, a negociação de imóveis é uma tarefa complexa, com bastante burocracia envolvida, sem falar em toda a documentação, as visitas aos locais e os problemas que um imóvel pode apresentar.

Então, para quem quer investir e vê o mercado imobiliário como uma ótima opção, continue lendo o post. Nossas 5 dicas mostram os principais riscos de negociar com o proprietário, como um especialista pode ajudar e evitar que erros comuns sejam cometidos. Confira!

1. Negociar com o proprietário pode gerar problemas com a documentação

Como mencionado acima, a negociação de imóveis é complexa, indo muito além de simplesmente assinar o contrato de compra e venda. O caminho é mais complicado que isso, sendo necessário umaescritura e um registro de propriedade, documento que mostra quem, de fato, é dono do imóvel.

Ao lidar com um proprietário diretamente, o comprador está exposto a riscos como a falta de conhecimento, ou vendedores mal-intencionados. De qualquer forma, existe a possibilidade de não ter a documentação adequada.

2. Golpes imobiliários

Golpes acontecem em praticamente qualquer mercado — e isso não é diferente no imobiliário. Os golpistas aproveitam-se da falta de conhecimento do público para oferecer uma ótima oportunidade de negócio e pegar pessoas desprevenidas. É um risco maior ao negociar com o proprietário, já que o especialista tem o conhecimento para reconhecer os golpes. Entres os mais comuns é possível encontrar:

  • venda de um mesmo imóvel para diversas pessoas;
  • documentos falsos;
  • localização inexistente ou errada;
  • pedidos de depósitos que funcionam como garantia de compra.

3. Erros de avaliação

A avaliação imobiliária é cheia de detalhes que podem passar despercebidos a um comprador leigo. É comum que imóveis pareçam perfeitos em uma avaliação superficial. Mas um olhar mais clínico revela a presença de problemas ocultos, que podem significar uma depreciação do valor do imóvel ou a necessidade de obras que tornam o custo prático muito mais alto. De qualquer forma, um profissional consegue garantir uma avaliação mais justa e trazer o melhor ROI possível.

4. Aquisição de dívidas

Esse também é um fator que afeta o preço. Qualquer dívida de IPTU, água, luz e condomínio acabam convertendo-se em obrigação do novo proprietário. Além disso, podem existir certos documentos faltando, como os registros de ampliação de moradia, que tornam o imóvel ilegal. Por fim, se o atual proprietário estiver envolvido em um processo legal, isso pode afetar o imóvel por meio da perda de propriedade. Fazer o due diligence é essencial para garantir que nenhum desses problemas existe.

5. Falta de apoio jurídico

A partir dos riscos acima, o maior problema de negociar com o proprietário é não contar com o apoio jurídico necessário. O processo é complexo, analisando inúmeros documentos, como certidões e contratos dos quais o comprador leigo não tem conhecimento. Sem falar ainda nos riscos de golpes e dos problemas que vimos acima.

Um profissional especializado ajuda a trazer mais segurança para lidar com estes problemas. Para quem quer investir em imóveis, o objetivo é usar o recurso financeiro da melhor forma possível, garantindo uma aplicação segura. Não somente isso, mas você ainda conta com uma avaliação mais precisa, aumentando as chances de retorno do seu investimento. Logo, trazer especialistas é mais vantajoso do que negociar com o proprietário diretamente. 

Está preparado para investir? Então, entre em contato com a Trisul para encontrar imóveis que podem fazer com que seu patrimônio cresça ainda mais!

Compartilhar.

Comentários estão fechados.