sábado, junho 12

Entenda o que é a especulação imobiliária e de que forma afeta o mercado

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A especulação imobiliária é uma situação em que determinada região tem potencial de valorização, o que automaticamente também aumentaria o valor de todos os imóveis no local. Ou seja, não necessariamente o retorno do investimento tem a ver com melhorias no imóvel em si, mas sim uma valorização do m². Na prática, o investidor faz a compra e espera até o momento certo para vender, quando o retorno chega ao esperado.

Enquanto o conceito é simples de entender, pode ser uma ótima forma de investir em um segundo apartamento, por exemplo. Para isso, é preciso conhecer suas consequências e como elas afetam o mercado. É isso que vamos ver neste post. Continue lendo até o fim e entenda tudo sobre especulação imobiliária.

Quais as consequências da especulação imobiliária para a cidade?

O primeiro grande impacto é a concentração de lotes vagos. Afinal, é possível que os imóveis fiquem vazios por muito tempo enquanto os investidores esperam o retorno ideal, mesmo em locais com boa infraestrutura. Assim, podem gerar problemas como o mato alto e o acúmulo de lixo. Em resposta, o governo pode investir em melhorias, o que acaba incentivando ainda mais a especulação.

Inflação da região

Outra consequência indesejada da especulação é uma valorização inflacionada dos valores na região, tanto em relação aos aluguéis quanto aos impostos. Nesse caso, pode ocorrer uma migração forçada das parcelas menos favorecidas da população, se esse valor superar a sua renda. Geralmente, os locais distantes não apresentam a mesma infraestrutura daqueles que eles precisaram deixar para trás.

Crescimento horizontal

Esse é outro grande problema, já que a espera para a valorização da região específica leva à necessidade de construir lotes em regiões mais afastadas. Ou seja, a cidade vai se expandindo cada vez mais para longe do centro, já que essas são as regiões em que a especulação é mais forte. Isso gera problemas de transporte público, além de prejudicar a rotina de quem mora longe.

De qualquer forma, trata-se de uma prática considerada prejudicial, pois significa que os imóveis não estão sendo usados da maneira ideal, o que impede o crescimento orgânico das cidades.

Vale a pena investir em especulação imobiliária?

Na prática, o poder público pode aplicar impostos mais altos para quem tem imóveis sem função social, ou seja, apenas por especulação. Além disso, sempre existe a possibilidade de o governo exigir planos para a ocupação dos espaços. Tendo isso em mente, a especulação imobiliária pode ser um investimento interessante em 2021.

Para quem quer investir, é possível também contar com os rendimentos do aluguel, até que ocorra a valorização. Nesse caso, o investidor está exposto a riscos de inadimplência, além de desvalorização do imóvel.

Como em qualquer investimento nesse setor, o ideal é contar com especialistas no assunto para ajudar a determinar se a região em questão tem real potencial de retorno. Por outro lado, é um investimento que também tem riscos. O principal é o risco de oportunidade, já que o dinheiro está “preso” no imóvel e não pode ser usado para outro investimento. Dependendo da motivação do poder público, ele pode tomar uma atitude como aumentar os impostos.

Ficou com alguma dúvida sobre especulação imobiliária? Então deixe o seu comentário e ficaremos felizes em responder!

Compartilhar.

Confira agora
os nossos imóveis

Apartamentos exclusivos com ótimos preços e condições.

Ver empreendimentos

Comentários estão fechados.